»
Eu não quero só mais um amor, eu quero um amor que me acorde pela manhã com um copo de suco de laranja e umas duas torradas na cama com um sorriso estampado no rosto seguido de um beijo tímido e logo em seguida um abraço forte e um sussurro no meu ouvido dizendo que me ama e que preparou um café da manhã pra mim, eu quero poder chegar em casa e ter alguém pra perguntar como foi o meu dia, que queira saber o que eu comi no meu almoço que realmente se importe comigo, alguém que eu possa deitar em uma tarde de domingo e dividir um saco de pipoca enquanto assistimos um filme qualquer, eu quero um amor pra dormir de conchinha sem se preocupar se no outro dia vai acordar com dor nas costas por ter dormido de mau jeito. Mas um resumo do que eu quero é uma vida inteira ao seu lado.
Crazy life
"Não gosto de quem se faz de santa, de prestativa, de solícita, de legal. Não gosto de quem fala miando, se finge de sonsa, faz caras e bocas. Não gosto de gente artificial, que tem duas caras, dois jeitos, dois comportamentos. Sou a favor da transparência, de gente de verdade, sem retoques, sem artifícios. Tenho pavor de mulher fingida. Que se finge de morta, mas no fundo rebola o tempo todo, faz cara de atriz pornô pra ser notada e depois diz que ah-é-meu-jeito-sou-assim. Tenho pavor de mulher que se insinua o tempo inteiro e depois diz não-entendo-porque-todo-mundo-olha-pra-mim. Pavor."
Clarissa Corrêa   (via marachua)